Cursos de Pós Graduação Gratuitos na Universidade de Brasília

Universidade Federal de São Paulo abre Vagas para Pós Graduação Gratuita
25 de julho de 2017
13 Coisas que Você deve Abandonar se Quiser ser Bem-Sucedido
30 de julho de 2017

 

As Inscrições para os Cursos de Pós Graduação Gratuitos na Universidade de Brasília estão abertas.

No ramo das ciências que conhecemos como Ciências Sociais estão guardadas algumas distinções muito específicas em relação ao campo das humanidades, embora também possamos encontrar alguns pontos em comum. As ciências sociais, entre as quais figura com grande destaque a sociologia, dedicam-se aos estudos das particularidades dos aspectos sociais dos homens.

Esses estudos se subdividem em diversas áreas num esforço de compreender amplamente a sociedade e as relações humanas com o aprofundamento necessário que as diferenças dessas relações exigem dos pesquisadores. Complementam-se esses estudos com o auxílio das áreas de antropologia, ciência política, história,psicologia e tantas outras que tem seus estudos voltados para o comportamento, desenvolvimento e relações dos homens.

A Faculdade UnB Planaltina e o Centro de Educação a Distância (CEAD) da Universidade de Brasília, por meio da Universidade Aberta do Brasil (UAB) estão com as inscrições abertas para o Curso de Especialização em Sociologia para o Ensino Médio para a formação em nível de Pós-Graduação Lato Sensu.

São 200 vagas disponíveis.
Acesse o link:

https://www.ead.unb.br/chamadas-detalhes?id2=198&ano=2017

Curta Quero Grátis no Facebook:

A imagem pode conter: 4 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas sentadas, barba e texto

       Quero Grátis Tem Tudo que Eu Quero

Zygmunt Bauman e Tim revelam como a sociologia fornece uma série de observações sobre nossas experiências e mostram as implicações de nossos atos sobre a maneira como conduzimos nossa existência. Compre Agora pela Amazon.

A sociologia enquanto ciência foi teve seu reconhecimento consolidado recentemente, mas ainda assim foi a precursora entre as ciências sociais a se institucionaliza a partir de um movimento de intelectuais entre os quais podemos citar Auguste Comte, apontado como o responsável por cunhar o termo Sociologia.

Ainda mais recente do que a institucionalização e reconhecimento dessa ciência, que datam do século XIX quando muitas das ciências humanas também tiveram esse privilégio, é a inserção da disciplina de sociologia nas grades curriculares das instituições públicas e privadas de ensino básico.

Especificamente para o Ensino Médio, foi com o advento de uma lei no ano de 2008 que a inclusão das disciplinas de sociologia e Filosofia passaram a tornar-se presença obrigatória para os alunos dos três anos deste ciclo. Desde então essa resolução tem desencadeado alguns debates especialmente por haver uma ampla possibilidade de interpretação quanto os rumos do ensino de Sociologia no Ensino Médio e os eixos de posições.

A presença da disciplina de Sociologia no Ensino Médio incita alguns debates inicialmente pelo caráter que essa disciplina pode adquirir nas escolas, havendo muitas vezes a preocupação de que torne-se um espaço de doutrinamento político em detrimento da visão ampla e plural característica das ciências sociais.

Sabemos entretanto que a luta pela obrigatoriedade dessa disciplina para alunos de Ensino Médio em todo o país  surge derivando da busca pela valorização de uma ciência reflexiva, de conscientização e compreensão das relações humanas, e especialmente a busca pela possibilidade de um acesso mais amplos aos resultados e conhecimentos que derivas das pesquisas na área de sociologia.

A presença de conteúdos programáticos de Sociologia em processos seletivos de ingresso à instituições de ensino superior acabou por funcionar como um estimulo para a efetivação desta inclusão. Além da possibilidade de um avanço com a inclusão de uma área do conhecimento ainda pouco explorada na educação básica, o acesso dos alunos a essa disciplina mais cedo pode acabar por refletir em resultados a longo prazo. Isso se pensa em relação a possibilidade de se estar fomentando um interesse inicial pela Sociologia que por resultar num movimento de ingresso aos cursos superiores de Ciência Sociais.

Dessa feita, além da possibilidade visível da Sociologia encontrar na escola básica um importante recinto para ampliação de seu alcance e do alcance de seus métodos científicos, é também a possibilidade de alargamento do interesse nessa disciplina e no aumento no numero de ingressantes que poderia posteriormente resultar num maior subsídio para as pesquisas da área, publicações de resultados e especialmente no potencial de reflexão dos jovens alunos.

Os conteúdos lecionados nas aulas de Sociologia nos três anos do ensino médio, assim como todas as disciplinas, seguem as orientações do MEC, que podem ser consultadas facilmente via internet. Entretanto vale apontar aqui alguns dos principais assuntos frequentemente abordados.

A própria sociologia enquanto ciência torna-se u conteúdo, explorando-se o surgimento do pensamento sociológico, o reconhecimento dessas ciência, seus métodos e objetos de análise e os principais teóricos. Em geral essa apresentação da Sociologia é extremamente válida por inserir antes de mais nada esses novos estudantes a um campo igualmente novo com o qual eles passarão a ter contato.

Religião, família, cultura, mundo do trabalho, movimentos sociais e processos do mundo contemporâneo também figuram entre os principais assuntos abordados nos planos de curso de sociologia no Ensino Médio. Dessa forma torna-se possível o contato com ciências complementares à Sociologia, como a Ciência Política e a Antropologia. Além da riquíssima possibilidade de estudo interdisciplinar a Sociologia no Ensino Médio, de modo geral, esboça um preocupação em formar cidadãos capazes de interpretar sua inserção no mundo e os processos sociais que o cercam em todos os âmbitos das relações humanas.

 

Deixe uma resposta

Login